#EleNão

#EleNão

I
Não nasci menor porque tenho vagina,
porque sou preta, filha de nordestina.

Na minha pele e no meu sangue carrego
ancestralidade que me faz bater no peito
e dizer com gosto e coragem:

Ele, NÃO!

II
Minha arma é a educação que carrego,
e a paz pela qual luto.
Minha arma é diversa, por certo,
com certeza, não é grito mudo.

Ela extravasa e com ela me empodero,
me solidarizo e com ela ganho voz.
Seguindo unida a outras mulheres contra esse algoz,
nossas vozes juntas se rebelam:
Ele, NÃO!

 

Fernanda Rodrigues