“De dorso curvado pela lassidão do tempo, semblante marcado pelo medo da morte. Assevero seu padecimento doloroso na víscera abdominal direita que rouba tua braveza e deleite pela vida. Me pergunto alarmada, quando venceremos a morte?

Nessa hora minha própria existência está em questão. Penso nas escapatórias ao magnetismo letal da Senhora do Além, mas pouco vem para abater meu desespero. Vejo nos seus olhos o apagamento dos últimos sopros do agonizante que caminha rumo ao indecifrável destino.
O que eu devo esperar quando a morte vir lhe abraçar?

Aquilo que ficar de lembrança de ti que se irá quando também eu partir.”

Quem é a autora?

Glória Branco

Jornalista, documentarista e há alguns anos uma escritora entre quatro paredes. Há cerca de dois anos decidiu romper com o silêncio e revelar suas linhas escritas tão apaixonadamente.  Mantém um blog no Medium (@globranco) onde publica seus poemas e contos, normalmente, eróticos.Também da aulas de redação e tem uma agência de copywriter, a E-Books Gloriosos.